O Negócio do Século XXI

Se você ainda está em dúvida sobre o poder do marketing multinivel ou se apenas quer entender melhor esse modelo de negócio, sugerimos que você leia o livro “O Negócio do Século XXI”, onde o autor Robert T. Kiyosaki, também autor do best seller “Pai Rico, Pai Pobre”, explica detalhadamente o que é o MMN e o que você precisa fazer para trabalhar como um profissional do marketing de rede.

No livro você aprenderá a assumir o controle sobre seu futuro, entenderá quais são as regras do jogo e como você deve trabalhar o seu mindset para atingir o sucesso. Robert Kiyosaki conta também a sua experiência de vida e te ensina sobre renda, ativos e como você pode fazer o dinheiro trabalhar para você, ao invés de trocar seu tempo por dinheiro.

No livro “O Negócio do Século XXI” também são explorados temas como: construção de rede, habilidades para liderança, duplicidade e escalabilidade do negócio. Robert comenta ainda sobre sonhos e a capacidade de vivenciá-los. Nessa leitura você aprenderá a identificar os pontos necessários para escolher uma boa empresa de marketing multinível e o que é preciso fazer para começar.

Resumo dos Capítulos do Livro

Coincidentemente ou não, o livro está dividido em 21 capítulos, em três partes principais, nas quais você aprenderá a assumir o controle do seu futuro, entender como funcionam os oito ativos construtores de riquezas e decidir que o seu futuro já começa agora.

Capítulo 1: As Regras Mudaram

No primeiro capítulo, o autor menciona que vivemos em tempos conturbados e que não existe estabilidade, nem mesmo nos melhores setores do mercado. Antigamente, nossos pais costumavam nos dar o seguinte conselho: se quiser sem bem sucedido, estude bastante, tire boas notas, faça uma boa faculdade, arrume um bom emprego e se aposente. O fato é que não estamos mais na Era Industrial e agora, não existem garantias.

Capítulo 2: O Lado Positivo

Apesar da economia estar em baixa e estarmos vivendo em uma época difícil, existe um lado positivo: na verdade, este é o melhor momento para novas oportunidades de negócio. Afinal de contas, grandes impérios e empresas, surgiram durante a recessão. No capítulo 2, o autor menciona que ser empregado não é algo ruim, porém, é uma forma extramamente limitada de se gerar renda.

Capítulo 3: Onde Você Vive?

Robert Kiyosaki nos explica que as pessoas que possuem renda, percentem a pelo menos um quadrante, dos quatro existentes em um quadrante cashflow, o qual representa os diferentes métodos para se gerar fluxo de caixa.

Quadrante Cashflow - Pai Rico Pai Pobre

E = Empregado
A = Autônomo ou pequenas empresas
D = Dono de uma empresa
I = Investidor

A grande maioria das pessoas encontram-se no quadrante “E”, ou seja, começam a vida em um trabalho e por lá permanecem até se aposentarem. Os que ousam um pouco mais, se encaixam no quadrante “A”, são donos do próprio negócio, mas não têm liberdade, pois o negócio depende deles, se não houver trabalho, não existe receita.

As pessoas que fazem parte do quadrante “D”, criaram grandes empresas ou organizações e o negócio delas funciona praticamente no “piloto automático”, sem exigir muito delas. O quadrante “I”, é exclusivo para poucos e pertence àqueles que vivem com total liberdade de tempo, lugar e dinheiro. São os investidores, os verdadeiros ricos.

Capítulo 4: Seus Valores Financeiros Essenciais

É bom entender que não há garantias de sucesso financeiro em nenhum dos quadrantes apresentados no capítulo anterior. Existem pessoas ricas e até mesmo falidas em todos os quadrantes. Em resumo, não é porque uma pessoa é empregada (possui um emprego formal) que ela não conseguirá fazer riqueza. Mas, não se trata disso. Trata-se da forma com que você gera suas principais receitas.

Pessoas que pertencem ao quadrante “E”, buscam por segurança e estabilidade. Enquanto que pessoas do quadrante “A”, procuram por independência e querem ser seus “próprios chefes”. Já aqueles que estão no quadrante “D”, querem construir algo grandioso e buscam por colaboradores e parceiros para fazerem isso. Por fim, quem chega ao quadrante “I” quer mesmo é liberdade financeira, quer saber o retorno sobre seus investimentos.

Capítulo 5: A Mente de um Empreendedor

Muitos pensam que é preciso ter nascido com um gene específico para ser um empreendedor. O fato é que é possível desenvolver habilidades e competênciaspara ter sucesso no mundo do empreendedorismo e a boa notícia é que hoje existem mercados e modelos de negócios, tal como o marketing de rede, em que você pode começar, sem ter experiência alguma. Basta ir em frente e colocar em prática. Afinal de contas, o empreendedor é aquele faz as coisas acontecerem e tem o desejo ardente de fazer até dar certo, blindando sua mentalidade contra tudo e todos.

Capítulo 6: É Hora de Assumir o Controle!

Não é o trabalho árduo que irá enriquecer você! No mundo, o que mais existem são pessoas que trabalham muito, mas muito mesmo e, mesmo assim, não estão bem. Para sair do quadrante “E” ou “A” e migrar para o quadrante “D”, você terá de assumir o controle, terá de construir um negócio rentável, que gere receita residual, ao longo dos meses e anos. A renda passiva, te dará dinheiro não somente agora, mas por toda a vida.

Assuma o Controle de Sua Vida

Nesse capítulo, o autor sugere que o modelo de franquias pode ser interessante para se começar a criar uma renda passiva. No entanto, ele diz que o investimento em uma boa franquia, costuma variar entre 100 mil a 1,5 milhão de dólares. É nesse momento que o autor introduz o marketing de rede, que é um modelo de negócios que requer baixo investimento inicial e despesas mensais muito baixas, sem a necessidade de ter grandes estoques, chefes ou funcionários. Enfim, o marketing de rede é, verdadeiramente, o negócio do século XXI.

Capítulo 7: Minha Experiência

Nesse capítulo, o autor revela que nunca esteve de fato no marketing de rede, que não faz parte de nenhuma empresa de multinivel e que também não promove nenhuma empresa específica. Seu primeiro contato com o marketing de rede foi em 1975, mas naquela ocasião ele estava focado em outros projetos e não aproveitou a oportunidade para qual foi apresentado. O autor conta que seguiu focado em seus objetivos e alcançou aquilo que almejava na carreira profissional. No entanto, percebeu, anos depois, que mais importante do que tornar-se rico, era ajudar outras pessoas a enriquecerem também.

Durante os anos que se passaram após ter conhecido o marketing de rede, o autor seguiu ouvindo coisas positivas e negativas acerca do negócio. Em 1990, ele mesmo decidiu avaliar esse modelo de negócio e em 1994 mergulhou de cabeça nessa indústria, estudou muito e se envolveu com algumas empresas e grandes líderes, apenas com o intuito de entender melhor, como tudo funcionava. Vinte anos mais tarde, ele chegou a conclusão de que em 1975 ele tinha uma mente fechada e que após estudar e entender tudo, sua opinião havia mudado completamente.

Capítulo 8: Não é Sobre Renda – é Sobre os Ativos Que Geram Renda

No capítulo 8, é explicado a diferença entre um ativo e um passivo. Na oportunidade, o autor menciona que sua casa é um passivo, ou seja, ela não te gera renda alguma. Apesar dela valer, por exemplo 200 mil reais, enquanto a mesma não for vendida ou alugada, não te gera nenhuma renda. Nessa parte do livro, também é explicado que com o marketing de rede você tem a oportunidade de ter um ativo, de gerar renda residual.

Árvore de Dinheiro

Em resumo, se uma coisa te gera dinheiro, ela é um ativo. Por outro lado, se tira dinheiro de você, é um passivo. A proposta do marketing de rede, é que você crie uma organização que gere renda passiva para você, através de uma rede de consultores independentes que consomem/vendem produtos todos os meses, gerando um faturamento para a empresa e uma comissão para você, que foi o responsável por criar tal mercado consumidor.

Capítulo 9: Educação do Mundo Empresarial Real

No nono capítulo, o autor menciona que existem três tipos diferentes de educação que uma pessoa que deseja ser bem-sucedida financeiramente precisa ter. São elas: educação acadêmica, profissional e financeira. Nessa parte do livro, Robert diz que o marketing de rede é uma verdadeira escola de desenvolvimento de habilidades e ensina as pessoas a:

  • Terem uma atitude de sucesso;
  • Vestirem-se para o sucesso;
  • Superarem medos pessoais, dúvidas e falta de confiança;
  • Superarem o medo da rejeição;
  • Desenvolverem habilidades de comunicação;
  • Desenvolverem a capacidade de lidar com pessoas;
  • Desenvolverem competências de administração de tempo;
  • Desenvolverem habilidades de prestação de contas;
  • Estabelecerem metas;
  • Tereem uma gestão financeira;
  • Desenvolverem habilidades de investimentos;

O autor também frisa que uma boa empresa de marketing multinivel investe na capacitação de seus consultores/distribuidores independentes, promovendo treinamentos e materiais que ajudam as pessoas a criarem as habilidades necessárias para terem sucesso nesse modelo de negócios.

Capítulo 10: Um Caminho Lucrativo Para o Desenvolvimento Pessoal

Todos nós temos um vencedor e um perdedor dentro de nós mesmos e o marketing de rede nos ensina a enfrentar nossos medos e desafios, em busca daquilo que desejamos conquistar, aflorando o vencedor que existe em nós. É um modelo de negócios fantástico, no qual existem muitas pessoas torcendo pelo seu sucesso, o que lhe dá mais confiança e instiga você a desenvolver-se constantemente.

Capítulo 11: Um Círculo de Amigos Que Compartilham Seus Sonhos e Valores

Você já ouviu aquela frase que diz: “você é a média das cinco pessoas com quem mais passa tempo”? Dentro do marketing de rede você estará rodeado por pessoas prósperas, que são positivas, vivem uma vida intencional e que torcem pelo sucesso dos outros. Em resumo, são pessoas que estão indo na mesma direção que você quer ir e compartilham dos mesmos valores. Isso é o que é mostrado no capítulo 11 do livro.

Capítulo 12: O Poder da Sua Própria Rede

No décimo segundo capítulo do livro, existe uma passagem que reflete exatamente o título do capítulo e que transcrevemos aqui:

(…) A empresa fundada por Thomas Edison faria dele um multimilionário (…) O que fez a empresa de Edison tão revolucionária não foi a lâmpada em si, mas o sistema de linhas elétricas e as estações de retransmissão que acendiam as lâmpadas. Foi a rede.

É por isso que Robert Kiyosaki diz que “as pessoas mais ricas do mundo constroem redes. Todas as outras procuram por emprego.” Muitos ainda não perceberam ou não compreenderam o valor do marketing de rede, mas não podemos negar que vivemos na era das redes e quem souber aproveitar essa oportunidade colherá excelentes frutos.

Capítulo 13: Um Negócio Duplicável, Totalmente Escalável

Um dos pontos mais interessantes do marketing de rede, é que ele é totalmente duplicável e escalável. Isso significa que você pode expandir seu negócio de uma forma grandiosa. O que autor comenta nessa capítulo é que existem muitos modelos de negócio, em que você pode sim ganhar muito dinheiro, mas sempre esbarra em uma limitação de tempo, de produção, de vendas, etc. Dentro do modelo de negócios do século XXI, seu papel é convidar, apresentar, acompanhar e treinar pessoas. Em resumo, você e o mensageiro e não a mensagem e isso pode ser feito em larga escala, gerando a duplicação do seu negócio.

Capítulo 14: Habilidades Incomparáveis de Liderança

O marketing de rede molda as pessoas, desenvolvendo nelas, fortes habilidades de liderança. Os grandes líderes do MMN, desenvolvem inúmeras habilidades e talvez as mais interessantes delas sejam: contar histórias (storytelling) e falar em público. Sim, nesse negócio, a capacidade de se comunicar bem, é desenvolvida ao extremo. O empoderamento, a capacitação e a repetição, faz com que grandes líderes surjam dentro dessa indústria.

No décimo quarto capítulo, o autor ainda explica os quatro elementos da liderança: mental, físico, espiritual e emocional. Vale muito a pena ler e entender como cada um deles funciona.

Capítulo 15: Um Mecanismo Para Criação de Riqueza Verdadeira

Nesse capítulo o autor explica a diferença entre ter dinheiro e ter riqueza. Nessa parte do livro ele mostra os quatro passos que seguiu para atingir a tão sonhada liberdade financeira. O capítulo é uma verdadeira aula para se conseguir aposentar cedo e fazer investimentos rentáveis, deixando que apenas os juros e ativos criados comprem os luxos desejados (tais como carros do ano e casas grandes).

Capítulo 16: Os Grandes Sonhos e a Capacidade de Vivenciá-los

Esse capítulo mostra como que dentro do marketing de rede você é incentivado a sonhar, a de fato buscar seus sonhos e acreditar e visualizar que realmente é possível alcançar aquilo que almeja. Nesse trecho do livro, o autor nos apresenta e explica os cinco tipos de sonhadores: os que sonham com o passado, os que sonham pequeno, os que alcançam um sonho e vivem entediados, os que sonham grande, mas não tem um plano e acabam sem nada e os que sonham grande, alcançam seus sonhos e passam a sonhar ainda mais alto.

Capítulo 17: Um Negócio em Que as Mulheres se Destacam

No décimo sétimo capítulo, o autor cita que segundo a Direct Selling Association (Associação de Vendas Diretas), dos 15 milhões de pessoas nos EUA que estão no marketing de rede, cerca de 88% são do sexo feminino. Robert diz que nesse modelo de negócios, a mulher consegue ter autonomia e não precisa ser dependente do marido. Além disso, dentro do marketing de rede, todos têm acesso aos mesmos produtos e planos de compensação. Ou seja, a mulher pode ganhar tão bem ou até mesmo mais do que os homens, uma vez que não há distinção, tal como ainda existe no mercado tradicional de trabalho, infelizmente.

Com tantos pontos positivos, as mulheres se sentem poderosas e veem um futuro repleto de oportunidades, ficando com a autoestima lá no alto. Além de ser uma excelente opção para se ter uma renda extra, o marketing de rede permite que as mulheres construam sua própria riqueza e liberdade financeira.

Capítulo 18: Escolha com Sabedoria

Neste capítulo, o autor nos informa que uma vez tomada a decisão de fazer parte do marketing de rede, é hora de escolhar uma empresa séria e idônea, tendo em vista que existem milhares por aí. Ele alerta que o produto não é a consideração mais importante e reforça que é preciso estar atento e pesquisar para saber se a empresa possui um sistema de treinamento e desenvolvimento de seus consultores/distribuidores. É preciso ainda, verificar quem são as pessoas por trás da empresa e se a mesma conta com produtos de alta qualidade e altamente comercializáveis.

Capítulo 19: O Que é Preciso

Nessa parte do livro, o autor detalha que para uma pessoa trabalhar com o marketing de rede, não é necessário ter diploma e nem escolaridade certa, não precisa ser um “grande vendedor” e muito menos sair do seu trabalho atual. Além disso, não precisa ser rico e nem fazer empréstimos e não precisa ser nenhum gênio em negociação ou em números. Robert diz que é preciso sim, ter atitude, ser honesto consigo mesmo e ter a consciência de que uma organização de distribuidores demanda tempo para ser criada. Por isso, é preciso ter muita paciência, foco e persistência.

Capítulo 20: Viver a Vida

No penúltimo capítulo, o autor fala sobre dinheiro, inteligência financeira e investimentos. Nesse trecho, ainda fala que o marketing de rede pode lhe proporcionar uma vida magnífica e encerra o capítulo citando a fábula da formiga e da cigarra e diz que não somos nenhuma delas, somos seres humanos e podemos compreender os conceitos básicos da riqueza e viver o sucesso, em algum momento do cotidiano.

Capítulo 21: O Negócio do Século XXI

No capítulo final, Robert Kiyosaki encerra o conteúdo do livro dizendo que o marketing de rede é uma oportunidade de negócio genuinamente democrática e é de fato uma forma das pessoas tornarem-se protagonistas de suas próprias vidas, ao invés de lamentar e aceitar a vida que elas têm. No final, diz ainda que esse modelo de negócios é perfeito para pessoas que gostam de ajudar outras pessoas. Pois quanto mais pessoas você ajudar a terem sucesso, maior e melhores serão seus resultados.

Frases do Livro “O Negócio do Século XXI”

Para você que ainda não leu ou para você que leu mas, gostaria de relembrar, selecionamos algumas frases marcantes do livro O Negócio do Século XXI. Aproveite:

O número de pessoas que vivem oficialmente abaixo da linha da pobreza está aumentando rapidamente. O número de pessoas que estão trabalhando além da idade de 65 anos está aumentando.

Dos americanos adultos, 72% prefeririam estar administrando o próprio negócio a serem empregados de alguém e 67% pensam, “com regularidade” ou “constância”, em largar seu emprego.

A febre empreendedora está nas alturas porque, quando a economia desacelera, a atividade empresarial se aquece. Na verdade, o empreendedorismo floresce em tempos de crise.

Romper com as típicas estruturas de trabalho e criar o próprio fluxo de renda coloca você na melhor posição possível para enfrentar uma tempestade econômica, porque você não depende de um chefe ou da economia para determinar sua renda anual. Você é quem a determina.

Se você quer ser rico, terá de se mudar. Você não precisa de um novo emprego, precisa de um novo endereço.

Você não tem de levantar capital para criar seu negócio, porque isso já foi feio para você. Mas você tem de construir seu negócio!

É preciso coragem para descobrir, desenvolver e doar seu talento para o mundo.

Uma das belezas do mundo empresarial do século XXI é que todas as bases de negócios estão prontas para você.

Acabei percebendo que, ainda que o sucesso pessoal seja gratificante, é muito mais gratificante quando você pode ajudar os outros a criarem o próprio sucesso também.

Hoje, o marketing de rede é reconhecido por muitos especialistas e empresários de sucesso como um dos modelos negociais de maior crescimento no mundo.

Uma das belezas do marketing de rede é que ele afasta o véu de mistério e revela a vida no quadrante D.

O marketing de rede é uma escola de negócios do mundo real para as pessoas que querem aprender as habilidades do mundo real de um empreendedor, e não as habilidades de um empregado.

O marketing de rede dá a você a oportunidade de enfrentar seus medos, lidar com eles, superá-los e trazer à tona o vencedor que vive dentro de você.

O marketing de rede não só possibilita uma educação em negócios, como também oferece um mundo totalmente novo de amizades – amigos que estão indo na mesma direção que você e que compartilham os mesmos valores essenciais.

O poder não está no produto, o poder está na rede. Se você quiser ficar rico, a melhor estratégia é encontrar um meio de construir uma rede forte, viável, com possibilidade de crescimento.

A liderança é a força que tudo une. A liderança é o que constrói grandes negócios.

O dinheiro não flui para as empresas com os melhores produtos ou serviços. O dinheiro flui para as empresas com os melhores líderes.

O marketing de rede tende a desenvolver o tipo de líder que influencia outros a serem grandes professores, ensinando a realizarem os sonhos de sua vida.

Riqueza não é a mesma coisa que dinheiro. A riqueza não é medida pelo tamanho da renda, a riqueza é medida em tempo.

Muitas pessoas não conseguem atingir uma grande riqueza em qualquer negócio porque não conseguem reinvestir continuamente no negócio.

O importante é esforçar-se, aprender e dar o melhor de si para desenvolver seu poder pessoal de ser capaz de ter uma mansão –e, claro, a pessoa que você se torna no processo.

O trabalho de apoio, coaching e manutenção de relacionamentos de um patrocinador de rede de marketing para com seus aprendizes da comunidade é o tipo de relacionamento e interação em que as mulheres se destacam.

Se você gostar do que ouviu já a partir da apresentação inicial, invista algum tempo para realmente conhecer as pessoas que fazem o treinamento e formação.

Dez mil horas: faça ás contas. Se você trabalha oito horas por dia, cinco dias por semana, atingirá a marca de 10 mil horas depois de cinco anos de esforço em período integral.

Imóveis, ouro, ações, trabalho duro ou dinheiro não o tornam rico, o que o torna rico é o que você sabe sobre imóveis, ouro, ações, trabalho duro e dinheiro. Em última instância. É sua inteligência financeira que o torna rico.

Por sua própria natureza e design, o marketing de rede é um sistema justo, democrático e socialmente responsável por geração de riqueza.

Comprar o Livro

Hoje você teve acesso ao resumo do livro “O Negócio do Século XXI”. Mas, se você é como nós do MMN de Sucesso e não se contenta apenas com a leitura virtual, via artigo ou PDF, recomendamos que você adquira o livro físico através deste link. Você compra pela internet e o livro chega na sua casa. É simples, prático e seguro! Aproveite!

Comprar Livro O Negócio do Século XXI

Temos certeza que você aprenderá muito com os ensinamentos e dicas que Robert Kiyosaki passa nesse livro. Vale à pena comentar que o livro possui pouco mais de 100 páginas e tem uma leitura fácil e agradável.

Após ler o livro, você entenderá que o marketing de rede é estabelecido para tornar possível a qualquer pessoa compartilhar riqueza. Por isso, se você quer ser bem sucedido no MMN, basta ter ímpeto, determinação e perseverança. O marketing de rede é mais do que apenas uma boa ideia, em muitos aspectos, é o modelo de negócio do futuro!

Marketing Multinível é um bom Negócio!

Segundo o SEBRAE quase 13 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sem expectativas de conseguir carteira assinada, muitos trabalhadores apostam em nichos de mercado como alternativa de renda. Um deles é o marketing multinível, modelo de venda direta que trabalha com a criação de uma rede. No ano passado, ele registrou R$ 40,4 bilhões em negócios, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD).

Esse tipo de venda consiste em oferecer produtos ou serviços diretamente ao consumidor, presencialmente ou pela internet. Entre suas vantagens, está o menor número de intermediários entre quem produz e quem consome, com base nos relacionamentos pessoais. “Funciona como uma rede. Família, amigos e conhecidos tornam-se clientes, tanto para comprar quanto para convidar outras pessoas. Nesse caso, a rede ganha uma comissão em cada venda feita pelos ‘distribuidores independentes’ que consegue recrutar”, explica a analista do Sebrae Minas Andreza Capelo.

Outro ponto positivo desse tipo de negócio é o investimento mínimo na compra de produtos, o que facilita o início das operações. O “distribuidor independente” não precisa investir em infraestrutura, não assume o pagamento de salários dos empregados que participam das tarefas administrativas da empresa e nem arrisca seu capital montando um grande negócio.

Não confunda

Antes de aceitar o convite de uma empresa, pesquise se o negócio é marketing multinível ou um modelo de pirâmide (que é ilegal no Brasil).

Algumas diferenças importantes:

  • O foco da pirâmide é o recrutamento de novos participantes. O marketing multinível visa vender produtos.
  • Na pirâmide, há casos em que os produtos ou serviços sequer existem ou têm valor muito acima dos similares presentes no mercado
  • Em suas reuniões, o treinamento não é voltado para a venda, e sim para o recrutamento
  • Além do resultado das vendas, o faturamento individual se baseia no número de pessoas recrutadas para a rede

Na próxima edição do Sebrae Notícias daremos dicas sobre o perfil ideal para trabalhar marketing multinível e alguns cuidados importantes nessa atividade.

http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/mg/noticias/marketing-multinivel-e-um-bom-negocio,9385ced89062b510VgnVCM1000004c00210aRCRD

Deixe sua opinião abaixo.

MMN

MMN: Conheça mais sobre o negócio que faz milionários

Imagem 1 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários

Ainda não sabe o que é MMN?

Talvez esteja perdendo a grande oportunidade da sua vida.

Vou contar neste artigo tudo sobre o marketing multinível, esclarecer a sua relação com pirâmides e permitir que decida se é ou não uma boa investir nessa ideia.

Se você chegou até este artigo, é provável que tenha algum interesse, mas muitas dúvidas sobre o que é MMN no Brasil.

Acredito que tenha ouvido promessas de enriquecimento com o marketing de rede, mas desconfia até da sombra.

Afinal, tem como ganhar dinheiro fácil?

Ou esse tal de network marketing, como os gringos chamam o marketing multinível nos Estados Unidos é uma grande cilada?

Para todas as suas dúvidas, eu prometo uma resposta.

Até o fim da leitura, você vai entender a diferença entre pirâmide e marketing multinível.

Vai saber se há empresas de MMN confiáveis no Brasil, quais as perspectivas do MMN 2017 e, principalmente, terá clareza para definir se essa é uma oportunidade que combina com o seu perfil.

É exatamente isso que você procura? Então, vamos em frente.

O Que É MMN?

MMN é a sigla utilizada para marketing multinível, também conhecido como marketing de rede.

A expressão, de origem norte-americana, se refere a um sistema de vendas diretas.

As marcas contratam distribuidores de seus produtos e serviços e os remunera tanto pelas vendas quanto pelo recrutamento de novos participantes.

O sistema multinível se diferencia de todos os demais modelos comerciais por uma série de razões.

A primeira delas está relacionada às próprias empresas.

Quem o adota atua no varejo, mas com características do atacado.

Explicando melhor: o consumidor compra direto da empresa, a partir de seus representantes, distribuidores ou revendedores.

Imagem 2 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionáriosO Marketing multinível também é conhecido como marketing de rede.

Não há uma loja ou outro tipo de intermediação.

Ele compra da marca e paga para ela.

É por isso que esse é um sistema de vendas diretas.

Mas a mais marcante das características está mesmo relacionadas aos seus “funcionários”.

Na verdade, quem se junta a uma empresa de marketing multinível é também um empreendedor, pois trabalha por conta própria e tem três formas de obter rendimentos:

  • Pelas vendas diretas dos produtos e serviços da marca que representa
  • Pelo recrutamento de novos representantes para a marca
  • Pelas vendas geradas pelos representantes que indica para a marca.

Então, isso significa que quanto mais gente eu recrutar, mais eu vou ganhar?

De certo modo sim, mas a formação de uma rede, sozinha, não gera ganhos significativos para ninguém.

Afinal, que vantagem teria uma empresa ao reunir 100 milhões de revendedores que não vendem?

É por essa razão que o “grosso” da remuneração vem mesmo das vendas.

Quem quer crescer no MMN precisa vender, vender, vender e também recrutar e incentivar sua rede a vender, vender e vender.

Aí sim, quanto maior for a rede e, principalmente, as vendas realizadas por ela, mais você se aproxima da independência financeira que tanto almeja.

Daí para a fortuna e riqueza é só um passo.

Dá trabalho, é claro, mas no marketing multinível é possível chegar lá.

Como Surgiu O Marketing Multinível Nos Estados Unidos?

O “cara” do MMN no mundo é o americano Carl Rehnborg.

No início da década de 40, há quase 80 anos, portanto, as vendas diretas já eram uma realidade nos Estados Unidos, mas Carl encontrou a cereja do bolo.

Ele ousou mexer em um sistema que funcionava bem, propondo uma diferente forma de remuneração das pessoas que trabalhavam nele.

Surgia, então, o pagamento por níveis e o chamado network marketing, que em português significa marketing de rede.

Imagem 3 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários
O sucesso do marketing multinível foi tamanho que se espalhou para o mundo rapidamente.

Em um primeiro momento, a sua ideia foi colocada em prática na empresa Nutrilite, que atuava na área de suplementos.

A ideia era motivar os atuais vendedores a vender mais e a atrair novos vendedores também motivados pelos bônus gerados pelo sistema multinível.

Apesar da arriscada ousadia, Carl teve sucesso e acabou agradando consumidores (que viram aumentar o acesso a produtos de qualidade e em condições especiais) e revendedores (que ampliaram seus ganhos no novo formato de remuneração).

Não demorou para outras empresas comprarem a ideia, tendo no MMN uma oportunidade única de elevar as vendas e a participação no mercado.

Foi assim, no final dos anos 50, que dois ex-representantes da Nutrilite fundaram a Amway.

Jay Van Andel e Rich DeVos replicaram o modelo e, embora não soubessem, estavam criando a maior empresa de marketing de rede multinível do mundo, cujo faturamento gira em torno dos 10 bilhões de dólares por ano.

Foi um caminho fácil?

Certamente, não.

Por volta de 1975, o modelo foi colocado em dúvida por sua alegada proximidade com as práticas piramidais.

Afinal, era marketing multinível ou um disfarce para um esquema criminoso?

A polêmica foi fundamental e serviu como um divisor de águas.

O MMN saiu vencedor, adquiriu legitimidade, ganhou em visibilidade e, desde então, bate recordes atrás de recordes, respondendo hoje por 97% de todas as vendas diretas nos Estados Unidos.

Como O MMN Veio Para O Brasil?

A história do MNN no Brasil é parecida com a dos Estados Unidos, embora muito, muito mais atrasada.

Para se ter ideia, o país vive agora um momento parecido ao que os americanos vivenciaram na década de 70, de questionamento e regulamentação do marketing de rede.

Atualmente, quem pratica a atividade (e são muitas e gigantescas empresas) não está fazendo nada ilegal.

Afinal, não há proibição expressa ao sistema multinível, ao contrário do que ocorre com as pirâmides.

Por outro lado, o MMN não possui regulamentação, ou seja, não há regras a criar um padrão de atuação para empresas e seus representantes no país.

É em função disso que surge todo o tipo de negócio escuso tentando tirar a sua casquinha do modelo vencedor, tentando se passar por ele para mascarar práticas criminosas.

Mas vamos falar um pouco sobre história.

A mais antiga empresa do segmento é a Natura, que iniciou seu sistema de vendas diretas em 1974.

Então, quer dizer que o MMN no Brasil já tem mais de 40 anos?

Não, não.

A atividade é muito mais recente e remete à década de 90.

Foi nessa época que chegaram ao país as marcas gigantes, que já dominavam e seguem dominando o mercado mundial do marketing multinível.

Entre elas, Amway, Herbalife e Mary Kay.

Mas e a Natura?

Bem, a empresa genuinamente brasileira só mais recentemente demonstrou interesse pelo setor.

Espera-se, inclusive, que logo esse seja o carro-chefe da marca.

Mas por enquanto, sem a regulamentação da atividade no país, dificilmente ela ingressaria com tudo no mercado.

E vale lembrar que, há quatro anos, o MMN passou pelo maior obstáculo em sua história no Brasil.

Foi quando houve um verdadeiro boom de estelionatários se “apoderando” da ideia do marketing de rede para espalhar pirâmides pelo país.

No próximo tópico, vou falar mais desse movimento e explicar o que é pirâmide e o que é sistema multinível.

É muito provável que você conheça alguém que foi vítima de um desses golpes.

Isso de certa forma manchou a imagem do MMN no Brasil e contribuiu muito para o atraso que estamos vendo na adoção desse modelo comercial.

Mas o que virá no futuro, só o tempo dirá.

 

Qual A Diferença Entre Marketing Multinível E Pirâmide?

Chegou a hora de colocar os pingos nos is.

Como eu havia comentado, em 2013, várias empresas ganharam destaque com a prática do que chamavam de marketing multinível.

Nas redes sociais, surgiram novos milionários, que conquistaram fortunas em poucos meses e, aparentemente, com pouquíssimo esforço.

Imagem 5 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários
Marketing multinível x Pirâmide 

Foi um show de ostentação, com vídeos nos quais mostravam suas recentes aquisições bancadas pelo sucesso no “MMN”: barcos, lanchas, helicópteros e automóveis de luxo.

Bens que custavam mais de R$ 200 mil, comprados após três, quatro, seis meses de participação no esquema, digo, no “negócio”.

Dava até inveja, confessa!

E deu mesmo. E a isca fisgou muita gente.

E praticamente todo mundo se deu mal.

Quando o Ministério Público e a Polícia Federal descobriram, a casa caiu.

Os “reis das pirâmides” fugiram do país e deixaram milhares (talvez milhões?) de brasileiros no prejuízo.

Muitos fizeram empréstimos para colocar mais dinheiro no que parecia uma boa oportunidade.

E lá se foram amizades, casamentos e sonhos.

Mas que bom seria se a ameaça das pirâmides tivesse acabado ali.

Mas não acabou.

Ainda hoje, quando o nome do verdadeiro marketing multinível tenta se recuperar da lama onde foi injustamente jogado, você pode ser tentado a participar de um esquema fraudulento.

Por sorte, é fácil identificar quando é pirâmide e quando é MMN de verdade.

Se Liga Nas Dicas Que Vou Dar Agora:

  • No MMN, sempre há um objeto de venda e dele sai a receita principal da empresa; na pirâmide, ou ele não existe ou a grana rola mesmo é pelo recrutamento.
  • No MMN, o distribuidor vende produtos para clientes de fora de sua rede; na pirâmide, uns remuneram aos outros e não há vendas.
  • No MMN, há uma empresa estabelecida, com sede, pessoas de verdade e suporte aos representantes e aos clientes; na pirâmide, só há divulgação nas redes sociais, vídeos na internet e grandes reuniões voltadas ao recrutamento.
  • No MMN, os distribuidores recebem treinamentos em vendas; na pirâmide, recebem apenas promessas de lucros rápidos e fáceis.
  • No MMN, a remuneração se dá por vendas, recrutamento e bônus pelas vendas da rede; na pirâmide, ganha bem só quem forma uma grande rede.
  • No MMN, é possível crescer na empresa e ocupar cargos de liderança; na pirâmide, só ascende quem já está no topo da hierarquia.
  • No MMN, a empresa fatura mais conforme vende; na pirâmide, a empresa fatura mais conforme recruta.

Qual A Importância Do MMN Para A Empresa?

“Poxa, vendo por esse lado, o MMN é um negócio interessante, pena que seja restrito a grandes empresas.”

Se você está pensando dessa forma, esqueça essa ideia, pois ela está equivocada.

Eu usei como exemplo empresas realmente gigantes, mas o fiz com o objetivo de explicar como o marketing multinível é um negócio de sucesso.

Imagem 6 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários
Como vendedor  no Marketing multinível você participa dos lucros obtidos!

Isso não significa que só bilionários entram no jogo.

Aliás, nenhuma empresa já nasce bilionária, certo?

Então, para que fique claro: se você tem uma pequena empresa, pode adotar o marketing de rede como um modelo de vendas diretas.

Para isso, o passo básico é se diferenciar de uma pirâmide, seguindo as dicas que citei no tópico anterior.

Mais à frente, ainda neste artigo, vou falar sobre como entrar para esse mercado.

Por enquanto, quero que analise quatro vantagens muito interessantes do MMN para as empresas.

1. Aumenta a exposição de marca e de produtos

O marketing de rede atrai interessados em vender seus produtos por causa das características de remuneração, certo?

Então, há uma questão lógica aqui: quanto mais gente estiver trabalhando para a sua marca, mais ela estará em evidência no mercado.

É matemática pura: se você tiver um distribuidor em cada estado, terá um tipo de exposição do seu trabalho; se tiver 50 deles, terá um ganho de 5.000% em visibilidade.

Agora, vem a questão de um milhão de dólares: como colocar 50 pessoas em cada estado?

Como ter recursos para pagar por todos esses colaboradores, em especial se houver vínculo empregatício com a sua empresa?

Para uma pequena empresa, ficaria inviável, não fosse pelo MMN.

E olha que eu chutei um número baixo.

Conforme o tempo, sua empresa tende a adquirir ainda mais visibilidade.

E quanto mais participam dela, mais se fala sobre ela e mais interessados surgem.

De 50, você pode passar a 1.000. De 1.000, a 10.000. O céu é o limite!

2. Reduz os custos com a estrutura

Imagine qual seria o gasto de manter uma empresa com 1.000 trabalhadores contratados para fazer as suas vendas e divulgação?

Se cada um lhe custasse 2.000 por mês, teria uma despesa de R$ 2 milhões apenas com a folha de pagamento.

E o que dizer então dos gastos estruturais para acomodar essa gente toda?

É por isso que, se você tem esse tipo de ambição para o seu negócio, o marketing multinível é a solução.

Só mesmo através desse modelo comercial você pode ter tanta gente trabalhando para você, gerando receitas significativas, sem levá-lo à falência no primeiro mês.

3. Estimula a motivação e as vendas

Se você já foi um vendedor em algum momento da vida, sabe bem a diferença que faz ser bem remunerado pelo seu trabalho.

Uma das vantagens da carreira de vendedor, em qualquer tipo de empresa, é receber comissões pelas vendas, além do salário.

Só que o MMN vai além: ele oferece a possibilidade de ganhos ilimitados.

Pense como um vendedor agora: o quão motivado você ficaria para vender se soubesse que, quanto mais vender, mais vai receber?

E o quão interessado você ficaria em lapidar diamantes e montar um belo time, motivando todos para venderem mais e mais?

Agora, você entende por que o marketing multinível pode ser tão lucrativo para uma empresa que aposta nessa estratégia.

4. Favorece o teste de adesão dos produtos

Você confia no que produz, certo?

Faz tudo para oferecer o mercado o melhor produto possível, concorda?

Mas como as pessoas vão saber disso se não o experimentarem?

Esse é um “detalhe” que faz toda a diferença no MMN.

Assim que ingressam na empresa, os novos representantes adquirem um kit da marca e são os primeiros a testar seus produtos.

Em seguida, é natural que iniciem a divulgação e as vendas com amigos e familiares.

Nesse momento, seu produto começa a ser testado em escala.

E se ele é bom mesmo, como você garante, será esse o tipo de retorno que receberá dos distribuidores.

Resumindo: satisfação do cliente, representantes vendendo e dinheiro no bolso de todos.

Aprenda Mais Sobre O Marketing Multinível Com Os Livros

Uma excelente forma de aprender mais sobre o MMN antes de entrar com tudo nesse mercado é buscar a inspiração em livros.

Há vários autores de sucesso, tanto no Brasil quanto fora dele, que focam bastante na motivação, um componente imprescindível para uma carreira de sucesso no marketing multinível.

Imagem 7 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários
Ter mais conhecimento sobre a área lhe deixará mais seguro e capacitado. 

Algumas Dessas Obras Agora:

Relaciono em ordem alfabética, pois deixo para você a tarefa de escolher o melhor.

Não é uma lista definitiva, portanto, sinta-se à vontade para sugerir outras nos comentários do artigo.

A Bíblia de Vendas

Autor: Jeffrey Gitomer

Editora: M. Books

Best-seller que já recebeu o título de “melhor livro de vendas já publicado”.

Traz os 10,5 Mandamentos do Sucesso em Vendas de Jeffrey Gitomer.

É um guia para atingir metas e resultados almejados.

A Nova Lógica do Sucesso

Autor: Roberto Shinyashiki

Editora: Gente

Shinyashiki ensina a desenvolver uma mente campeã.

É uma leitura ideal para quem deseja encontrar o sucesso e o ciclo da riqueza progressiva.

Aprenda a cativar e influenciar uma equipe para gerar resultados extraordinários.

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Autor: Dale Carnegie

Editora: Companhia Editora Nacional

Um livro com mais de 50 edições nem precisa de maiores comentários.

São mais de 30 milhões de exemplares vendidos, sendo de grande valia para o desenvolvimento de estratégias de comunicação e de auxílio mútuo entre as pessoas.

Escola de Negócios

Autores: Robert Kiyosaki e Sharon L. Lechter

Editora: Alta Books

Muitas gente quer saber por que Kiyosaki recomenda o marketing de rede, mas não participa de nenhuma empresa do setor.

Nessa obra, ele explica e traz dicas valiosas para agarrar essa oportunidade com as duas mãos.

Go Pro: 7 passos para se tornar um profissional do marketing de rede

Autor: Eric Worre

Editora: Rumo Ao Topo

Essa é a bíblia do MMN. Pode, tranquilamente, ser usado como manual fácil de aplicar para iniciantes na atividade, já que ensina a prospectar, recrutar e lapidar diamantes no marketing multinível.

Multiplicando Bem Estar

Autor: Sergio Buaiz

Editora: Chance Network

Esse é um dos melhores livros para quem deseja montar uma rede de vendas imbatível no MMN.

Promete ao leitor alcançar um potencial de expansão ilimitado, de distribuidor a qualificador e alçado a top.

Network Marketing com a Esperteza das Ruas

Autor: Robert Butwin

Editora: Record

Butwin, um dos editores do Upline – Journal for Network Marketing, uma publicação voltada ao marketing multinível, ensina nessa obra como montar um negócio de MMN próprio e bem-sucedido.

O Básico

Autor: Don Failla

Editora: Record

Esse é considerado como o livro de bolso do MMN. Mas o seu formato pequeno esconde um grande e precioso conteúdo. Leia e entenda a fórmula de sucesso de Don Failla: a apresentação no guardanapo.

O maior vendedor do mundo

Autor: Og Mandino

Editora: Record

Você quer saber qual o verdadeiro segredo do sucesso nas vendas?

O que cabe a você para alcançar o posto de maior vendedor do mundo? Descubra nessa grande obra de Og Mandino, que vai lhe inspirar e abrir novos horizontes.

O Negócio do Século XXI

Autor: Robert Kiyosaki

Editora: Alta Books

Quer empreender? Kiyosaki ensina como.

Se é em busca de um negócio perfeito que você está, Kiyosaki mostra o caminho. O autor é um dos grandes defensores do MMN e, nessa obra, ensina a construir um projeto de futuro sólido.

O poder da persuasão

Autor: Robert B. Cialdini

Editora: Alta Books

Você pode ser mais influente do que imagina.

Essa é a aposta de Cialdini para apresentar sua magnífica obra, na qual ensina seis segredos psicológicos e como os persuasores habilidosos os utilizam para conquistar vitórias pessoais e profissionais.

O poder do pensamento positivo

Autor: Norman Vincent Peale

Editora: Cultrix

Um dos segredos do sucesso no MMN é ter confiança em si mesmo, aprender a utilizar a energia em seu favor, fazer as pessoas gostarem e acreditarem em você.

O caminho para  esses objetivos está na obra de Peale.

Os Segredos da Mente Milionária

Autor: T. Harv Eker

Editora: Sextante

Se você tem problemas com as finanças, saiba que pode ser obra de um modelo destrutivo através do qual você foi moldado.

Mas há outros modos de pensar e agir, os quais distinguem os ricos dos demais.

Se você quer ser um milionário também, Eker ensina.

Os segredos das apresentações poderosas

Autor: Roberto Shinyashiki

Editora: Gente

As pessoas de sucesso sabem se comunicar e, principalmente, sabem se vender.

No marketing de rede, essa é uma habilidade indispensável tanto para recrutar, quanto para vender os produtos da marca que representa.

Por tudo isso, o livro de Shinyashiki é maravilhoso.

Pense e Enriqueça

Autor: Napoleon Hill

Editora: Best Seller

Você sabe o que as vidas de milionários americanos como Thomas Edison, Henry Ford e Theodore Roosevelt têm em comum?

Hill pesquisou, descobriu e conta tudo em seu livro. É um clássico da autoajuda financeira.

Quem Vende, Enriquece

Autor: Napoleon Hill

Editora: Fundamento

Nesta obra, Hill se baseia na própria experiência e na carreira de outros profissionais para apresentar uma receita do vendedor de sucesso.

Como prospectar, como abordar e como planejar uma estratégia vencedora são algumas das lições.

Como Entrar Para O Mercado De MMN?

Imagem 8 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários
Pesquise e busque pelas melhores informações antes de aplicar o MMN em sua empresa.

Com tanta informação útil, você já deve estar ansioso para entrar no mercado de MMN, não é?

A principal dica que posso dar, tanto se você quer aplicar o modelo de marketing de rede na sua empresa, quanto se pretende ser um representante de outra marca, é buscar quem concede um atestado de confiabilidade ao MMN.

Estou falando da ABEVD, a Associação Brasileira das Empresas de Vendas Diretas.

Se a empresa que lhe oferece a oportunidade não é uma associada, você não tem garantia da sua idoneidade.

Da mesma forma, se você pensa em investir nesse mercado, é importantíssimo se associar à ABEVD.

Curta só este vídeo que a entidade preparou.

Mas uma empresa que opera algum esquema criminoso contra a economia popular também poderia se filiar à ABEVD e enganar a todos, certo?

Infelizmente, de más intenções a terra está cheia.

Mas eu convido a visitar o site da entidade, ler sobre seus regulamentos e sua forma de atuação.

Eu garanto que, ao se aproximar dela, você automaticamente se afastará das pirâmides.

Conclusão

O marketing multinível é um negócio que faz milionários.

Imagem 9 - MMN conheça mais sobre o negócio que faz milionários
Para alcançar o sucesso basta correr atrás e ter foco em suas metas.

São muitas as possibilidades de ganhar dinheiro, de gerar fortuna, de enriquecer e mudar de vida.

Mas o sucesso não chega para todos, pois como bem ensina Robert Kiyosaki, o MMN não é para qualquer um.

Mais do que habilidade para vender e recrutar, é preciso ter organização, disciplina e controle mental.

As mudanças podem ser rápidas e a revolução em sua vida exige estar preparado.

Só os mais fortes prosperam. Você está preparado?

Espero que a resposta seja positiva.

E se o meu artigo contribuiu de alguma forma para lhe dar mais segurança, o texto cumpriu seu objetivo.

MMN x Esquema de Pirâmide

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas, Marketing Multinível é um sistema completamente dentro das Leis brasileiras, diferente de Pirâmide, que é crime! Esteja atento e não seja enganado por pessoas sem caráter que querem ganhar dinheiro fácil enganando pessoas. Assista:

Veja está publicação disponível em: portaldoinvestidor.gov.br

BoletimConsumidorInvestidor-6

MMN x Marketing de Rede é a mesma coisa?

Nos dias de hoje, quando se fala em ganhar dinheiro, seja online, seja offline, o marketing é um termo que sempre aparece.

Além de ser fundamental para que uma empresa tenha seu faturamento, existem várias formas de ganhar dinheiro especificamente com o marketing, e é isso que atrai um grande número de pessoas.

No entanto, é preciso saber, por exemplo, que o marketing se manifesta de várias formas. Saber escolher qual o tipo de marketing que lhe seja interessante para ganhar um dinheiro extra é a melhor forma para se envolver nesse nicho de mercado.

Sim! O marketing de rede e marketing multinível (MMN) são a mesma coisa

O chamado marketing multinível (daqui pra frente vamos simplesmente chamar de MMN) é extremamente conhecido e é a mesma coisa que marketing de rede, são duas formas de nomear um mesmo conjunto de estratégias.

Esse sistema deriva do esquema de vendas diretas (vendedores que oferecem os produtos de “porta em porta”, ou “boca a boca” se preferir) e é bem eficaz para os nichos de mercados aos quais se presta (e não para todos).

Quais são as vantagens?

Uma das maiores vantagens do marketing multinível é o fato de que ele praticamente elimina os gastos com publicidade, sendo muito mais focado na chamada “propaganda boca a boca”, que tende a trazer bons resultados!

A empresa vai comercializar os seus produtos ou serviços por meio das vendas diretas, ou seja, terá vendedores que levarão esses bens para os consumidores.

Muito mais eficiente do que uma propaganda feita por atores, onde apenas fazem a propaganda sem saber se o produto realmente cumpre o que promete. Os atores estão atuando e são pagos para isso.

No MMN, o vendedor também é um cliente, por isso ele pode informar com exatidão sobre o produto ou serviço, já que consome ou utiliza o serviço em questão.

Poderá dar o próprio testemunho dos benefícios do produto ou serviço, fazendo com que a venda seja feita com a maior veracidade possível, já que usa e aprova o produto ou serviço também, e ainda poderá esclarecer qualquer dúvida que o cliente tenha ou venha a ter no futuro.

Não se ganha apenas vendendo, mas indicando novos distribuidores também

No entanto, o grande detalhe é: os representantes comerciais terão a missão de indicar outras pessoas para trabalhar exercendo esse mesmo cargo e, normalmente, cada recomendação é premiada pela empresa.

Além disso, a pessoa que recomendou um vendedor terá uma porcentagem de comissão sobre as vendas daquele vendedor, fazendo com que o sistema seja benéfico e rentável para todos os membros.

De onde vem o nome Marketing de Rede?

Dessa forma, aos poucos vai se formando uma rede (por isso ele também é conhecido como marketing de rede) em que um vendedor que já está trabalhando para a empresa há um certo tempo e, por isso, já indicou vários outros representantes, acaba adquirindo uma espécie de autonomia dentro do negócio.

Para a empresa, essa é uma estratégia interessante, pois faz com que um número cada vez maior de pessoas possa conhecer os produtos ou serviços que são vendidos. Tanto é verdade que esse sistema de marketing já é usado desde 1941, sendo cada vez mais aprimorado e aplicado nos dias de hoje e em todos os nichos de mercado.

Tanto é verdade que hoje tem até uma empresa de network marketing inserida no mercado de e-commerce, também conhecido como comércio eletrônico. Um nicho que movimenta trilhões de dólares anualmente.

VENHA PARA A MAIOR EMPRESA BRASILEIRA DE MARKETING DE REDE!

CADASTRE-SE AQUI!

Como Ganhar Dinheiro com o Marketing de Rede?

Como Ganhar Dinheiro com MMN
O marketing de rede, também conhecido como marketing multinível (MMN), é uma estratégia de marketing que surgiu nos Estados Unidos, no final da década de 1940, associado a empresas que trabalhavam com vendas diretas.

Hoje em dia, existem basicamente “dois tipos” de marketing de rede, um chamado “online” e outro chamado “offline”. Veja que isto é apenas uma nomenclatura, não significa que um seja através de internet e o outro não.

O marketing offline

O marketing de rede “offline” são aqueles em que se trabalha com produtos físicos. Para tal, a empresa deve ter um escritório físico no país em que trabalha, para poder atender seus distribuidores e organizar os pontos de armazenamento dos produtos que serão posteriormente entregues aos distribuidores e/ou clientes.

A nomenclatura “offline” não significa que não está inserido na internet, pois hoje em dia a maioria das empresas tem seu escritório virtual (back office) disponível aos seus distribuidores.

O marketing online

Os considerados marketing “online” são aqueles que trabalham com serviços de internet, basicamente com prestação de serviços. Não existe um produto físico, mas “produtos digitais” e/ou serviços.

A vantagem desse tipo de marketing de rede, é a não obrigatoriedade de se ter um escritório físico no país em que atua. Por isso esse tipo de marketing de rede cresce em ritmo acelerado, podendo estar em dezenas de países, em alguns casos centenas de países, logo após o lançamento da empresa no mundo digital!

Como funciona o marketing de rede

Desde então, essa estratégia continua sendo utilizada, ainda que tenha passado por adaptações, para corresponder às mudanças que o próprio mercado sofre. A boa notícia é que ainda hoje é possível ganhar dinheiro com marketing de rede, e você vai descobrir agora os detalhes.

No marketing de rede, os produtos ou serviços são levados do fornecedor para o cliente quase que diretamente, por meio de representantes. Para os empresários, há a grande vantagem de eliminar custos com “atravessadores” e também com publicidade, já que nessa estratégia, o que vale mesmo é a propaganda “boca a boca”.

Pois bem, aqueles que não têm uma empresa e querem aproveitar o sucesso do marketing de rede para faturar, deverão ser representantes comerciais, revendedores.

Funciona da seguinte forma: você deverá indicar outras pessoas para trabalhar nesse mesmo cargo que você, e ganhará uma comissão por essa indicação (se a pessoa que você selecionou realmente começar o trabalho).

Como ganhar dinheiro

Além disso, agora é que vem a parte mais interessante para quem quer ganhar dinheiro: você vai receber uma comissão sobre as vendas executadas por esses representantes que você indicou.

Ao longo do tempo, é como se você revendesse e também tivesse os seus próprios representantes comerciais, ganhando tanto com as suas vendas quanto com as deles. O que se forma é uma grande rede e é dela que vem o nome dessa estratégia.

Para os empresários, investir no marketing de rede sempre vai representar uma grande oportunidade de lucrar. Afinal, vai conseguir espalhar revendedores por todos os lugares, sem gastar com publicidade e de uma forma que o produto ou serviço chega diretamente nas mãos dos clientes.

E quem for revendedor também pode faturar bastante, mas para isso, procure rapidamente uma empresa que trabalhe com o marketing de rede para começar logo. É importante começar a estabelecer contatos e influências, visto que a maior rentabilidade vai vir das indicações que você fizer.

Faça seu Cadastro no link abaixo

 

O MMN e as Suas Possibilidades Reais

Quando se trata do tão famoso marketing de rede ou marketing multinível (MMN), algumas estratégias acabam se tornando confusas, de modo que os empreendedores ou mesmo quem espera ganhar dinheiro com o marketing de rede fica em dúvida em relação às aplicações, com medo de acabar entrando em uma grande furada.

O inicio de tudo…

O marketing de rede também pode ser chamado de marketing multinível (e a partir de agora vou tratar apenas por MMN), surgiu nos Estados Unidos no início do século XX, mais precisamente em 1903, e se propagou pelo mundo todo depois disso.

Trata-se de uma ferramenta baseada totalmente no sistema de vendas diretas, ou seja, quando os produtos são encaminhados do fabricante diretamente para o cliente, sem passar por atravessadores.

Cortando gastos

Eliminar os atravessadores já é uma tendência das empresas que querem cortar custos, e essa tendência tem se tornado mundial, e isso gera o cenário propício para o desenvolvimento e execução do marketing de rede.

Tudo começa com um único distribuidor que assume a responsabilidade de levar os produtos das fábricas para os consumidores, aproveitando para fazer a tão famosa “propaganda boca a boca”, já economizando com a publicidade.

Esse distribuidor vai nomear outros distribuidores para trabalharem para ele, tanto na entrega dos produtos quanto na divulgação, e assim vai formando uma rede, daí o nome “marketing de rede”. Os participantes da rede colaboram tanto vendendo e consumindo o produto, quanto indicando outras pessoas para entrarem no sistema, para que essa rede possa ser sempre ampliada.

O segredo esta em consumir o produto. É dessa forma que é feita a propaganda “boca a boca”. Assim é possível mostrar ao cliente os benefícios do produto, já que o próprio distribuidor o usa e mostra a utilidade, pois ele mesmo dá seu próprio depoimento.

Mas nem tudo é fácil

O marketing de rede só funciona com muito trabalho e dedicação, mas muitos afirmam que se trata de uma furada, e ele realmente pode ser. Algumas empresas de vendas diretas exigem que os distribuidores se apropriem de quantidades muito grandes do produto que será revendido, e é aí que o negócio pode desandar caso não se encontre compradores suficientes.

Assim como a polêmica, o risco sempre vai existir nesse tipo de estratégia de marketing, por isso, quem quer apostar nesse nicho de mercado para faturar, precisa primeiramente conhecer em detalhes o fabricante do produto e pesquisar o público-alvo, para se certificar de que vai ter para quem vender.

Pesquise antes de tudo

Mas nem todas as empresas obrigam a fazer grandes estoques do produto. Por isso, se você estiver interessado em entrar no mercado do MMN, procure uma empresa que se identifique e que não exige grandes investimentos da parte do distribuidor.

Busque saber a idoneidade, tanto da empresa quanto dos fundadores. É dessa forma que você terá certeza de não estar entrando em uma grande roubada.

Hoje em dia existem MMN, tanto de produto quanto de serviço. Existem também aqueles que trabalham com produtos digitais e serviços digitais também.

Então pesquise bastante antes de entrar em uma empresa de MMN, pois diferentemente dos esquemas de pirâmides financeiras, é necessário dedicação e trabalho árduo. Mas para quem esta determinado a ganhar dinheiro nesse mercado, as possibilidades são reais!

Fonte: Virtual Marketing Pro

O Que É Marketing Multinível?

Um mercado que vem crescendo enormemente no Brasil, que engaja pessoas que desejam maior liberdade profissional com ganhos acima da média de uma empresa comum, o marketing multinível é hoje uma das soluções mais procuradas pelos empreendedores.

Por se tratar de um modelo de negócio diferenciado, que prima pelo relacionamento ao invés da publicidade, o marketing multinível ou marketing de rede, como também é conhecido, cria vínculos e fideliza clientes por meio de uma rede de relacionamentos que se estabelece por meio de recomendações, o famoso “boca a boca”. Mas como isso funciona?

A empresa que investe em marketing multinível recruta distribuidores independentes para que estes realizem a venda de seus produtos para a sua rede de relacionamentos, sejam familiares, amigos ou conhecidos. Após um intenso treinamento sobre o produto, os distribuidores podem ainda recrutar novas pessoas para se tornarem novos distribuidores, realizando treinamentos e dando apoio até que o novo membro da rede tenha todas as condições de conduzir o mesmo processo com outras pessoas.

A partir da venda de produtos e do treinamento de novos membros, o distribuidor recebe um bônus ou comissão, de acordo com o plano de compensação da empresa que produz os bens ou serviços. Quanto mais produtos forem vendidos e quanto mais pessoas entrarem na rede, mais o distribuidor ganha, ou seja, o ganho financeiro depende do empenho de cada um em aumentar a rede de relacionamentos.

Dentro desta perspectiva, a empresa não fica limitada a um departamento comercial, pois os seus representantes estão espalhados por todos os lugares. Sendo assim, o potencial de expansão do negócio é gigantesco, com baixo risco e retorno garantido. Mas existe uma regra de ouro neste negócio: os produtos ou serviços devem agregar valor para os consumidores, pois somente com produtos de qualidade, que façam a diferença, é que a empresa e seus produtos ou serviços serão recomendados para mais pessoas.

Neste mercado, o objetivo principal é tornar o produto conhecido e conquistar consumidores por meio de um trabalho de construção de imagem da empresa perante as pessoas que fazem parte da network de cada distribuidor, criando assim um círculo virtuoso de recomendações.

Conheça uma das maiores empresa neste segmento Clique Aqui

Fonte: administradores.com.br