Negócio do Século XXI

Aonde você quer estar?

negócio do século XXI

Observando esta imagem, em qual quadrante você se encontra hoje? É onde você deseja estar no futuro? O que você está fazendo hoje para que seu futuro seja diferente? Nossa vida é moldada pelas nossas escolhas e decisões. Se você não escolher e decidir mudar, continuará colhendo os mesmos resultados que tem alcançado. Seu emprego oferece a remuneração que você gostaria? Se não,  o que você vai fazer para mudar sua história, a realidade da sua família, sua saúde?

Escolha Consciente

Vagas com carteira e rendimento O número de empregados com carteira de trabalho assinada (32,8 milhões) caiu 1,1% frente ao trimestre anterior (dezembro de 2017 a fevereiro de 2018). Na comparação com o trimestre de março a maio de 2017, a queda foi de 1,5% (-483 mil pessoas). Segundo o IBGE, o rendimento médio do trabalhador ficou em R$ 2.187 no trimestre de março a maio de 2018, resultado considerado estável em relação ao trimestre anterior e em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

Desemprego

A pesquisa mostrou também o aumento de 2,9% no número de empregados no setor privado sem carteira assinada em relação ao trimestre anterior, chegando a 11,1 milhões de pessoas. “Em números absolutos, o resultado representa mais 307 mil pessoas em postos de trabalho que não oferecem várias garantias de direitos trabalhistas”, apontou o IBGE em nota. Em relação ao mesmo trimestre de 2017, são 597 mil pessoas a mais na informalidade (aumento foi de 5,7%).

Faça alguma coisa AGORA para mudar a sua realidade. Tome a decisão de construir seu futuro!

Entre em contato comigo através do Whatsappp (21) 97276-5786 e aprenda a construir sua microfranquia trabalhando em casa usando apenas a internet.

Na Contramão da Crise

Renda no Brasil

Uma solução bastante procurada pelas famílias brasileiras para fugir da crise e complementar o orçamento doméstico tem sido a venda direta.

Pagar as contas e proporcionar algum lazer tem ficado cada vez mais difícil já que as pessoas tendem a trabalhar mais e passar menos tempo com a família.

Neste cenário de crise e oportunidade quem estiver mais preparado tem grandes chances de sair fortalecido.

Com a crise econômica, o mercado de e-commerce ganha força, pois enfim os consumidores compreenderam que a internet oferece não só a opção de encontrar os melhores preços, mas de também comparar funcionalidades dos produtos. Associe estas opções ao aumento da quantidade de lojas online disponíveis estimulando a livre concorrência, você terá em mãos a fórmula do sucesso das vendas virtuais.

De acordo com a Go Biz , agência especializada em marketing digital, o consumidor virtual busca encontrar no e-commerce vantagens que o varejo tradicional não consegue oferecer, “melhores preços, variedade de marcas, boas condições de pagamentos, atendimento personalizado e inovação. Esses são os principais fatores que influenciam as compras virtuais”, explica.

Ainda segundo o E-bit, o faturamento do comércio eletrônico foi de R$ 19,6 bilhões no primeiro semestre de 2016. Além de um aumento de 7% no ticket médio dos consumidores online. Entre as categorias que tiveram o maior faturamento estão os eletrodomésticos (24%), Telefonia e celulares (20%), Eletrônicos (12%), Informática (10%), Casa e decoração (7%), Moda e acessórios (5%), Saúde/ Cosméticos e perfumaria (5%), Livros e apostilas (4%), Esporte e lazer (3%) e Acessórios automotivos (3%).

Em qualquer setor comercial, um dos principais objetivos, são maiores lucros. Para conquistar esta meta, é necessária a atenção do gestor às oportunidades de mercado e comportamento dos consumidores. Se 23,1 milhões de consumidores virtuais realizaram pelo menos uma compra no primeiro semestre de 2016, é lá que as empresas devem estar. As lojas virtuais se tornaram um canal seguro, eficaz e rentável para operações dos mais diversos setores. Não é por acaso, que a previsão de faturamento no e-commerce em 2017 é de 180 bilhões, segundo projeções do Paypal.

Faça algo hoje pelo seu crescimento profissional, não espere mudanças, seja a mudança!
Deixe seu comentário!